sábado, 6 de julho de 2013

Resenha de livro: A culpa é das estrelas

Postado por Mikaela Gonçalves às 14:55

Vamox todo mundo matar a Mikaela xent??? #PARTIU. Ta bom, eu entendo a vontade dos senhorios de me ver a 7 palmos por não aparecer por aqui e eu não vou ousar falar mais desculpas - mesmo que verdadeiras - porque senão ninguém irá no meu funeral. )':
Para aqueles que são mutchos pacientes comigo e gostam desse espacinho na blogosfera para caralhow eu vim aqui hoje fazer uma resenha de um livro bastante comentado nos últimos tempos que é o "A culpa é das estrelas" de John Green. Já me perdoaram para eu poder resenhar?? Então bora lá!
 Sinopse (skoob): A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
A minha história com esse livro foi um tantinho incomum, sabe porque? Eu não tinha vontade nenhuma de lê-lo! Todo mundo comentava, postava fotos e passou pela minha cabeça que ele fosse só mais uma modinha mascarada. Então, um dia, terminei de ler o último livro daqui de casa que eu não havia lido e pirei - e quando digo pirei, quero dizer dei a louca mesmo! NÃO TINHA MAIS LIVRO PARA EU LER GENTEEEE! Tem condição isso? Não tem. Aí o que a linda fez? Pediu livros emprestados dazamigas, é claro. Eu iria pegar "As vantagens de ser invisível" mas acabou que foi um rolo geral porque ele estava emprestado e tal e aí me rendi a esse e me surpreendeu da melhor forma que podia <3
 O melhor do livro é que retrata tudo de uma forma única, nem tudo é só doença, ou só drama, ou só romance, é tudo mesclado e narrada de uma forma em que tudo se equilibra sabe? Tudo armado para não te deixar parar de ler de jeito nenhum!
É tudo muito bem contruído, até mesmo o romance que vai surgindo passo por passo, nada de amor de um dia para o outro sabe? Um livro em que as páginas correm na sua mente e em uma piscadela você já termina - também né, com uma leitura gostosa e leve como essa....
Eu não poderia deixar de acrescentar - como sempre - que a diagramação é ótima e a capa é um amor, digna de post no insta!
Recomendo o livro para todos que curtem uma leitura prazerosa e diferenciada sobre uma história com um romance conflitante e que vai te fazer arfar, sorrir, perder o fôlego e derramar muitas lágrimas.

"(…) Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa; existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjuntos ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto infinito. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter”

Ps - estou lendo outras obras do autor e são tão dignas quantos, quem sabe rolam mais resenhas por aqui...

0 comentários:

Postar um comentário

 

fuck this shit i'm late Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos